Um poema para o domingo

“Não estejas longe de mim um só dia,

Porque, não sei dizê-lo, é comprido o dia,

e te estarei esperando como nas estações

quando em alguma parte dormitaram os trens.

Não te vás por uma hora porque então

nessa hora se juntam as gotas do desvelo

e talvez toda a fumaça que anda buscando a casa

venha matar ainda meu coração perdido.

Ai que não se quebrante tua silhueta na areia

Ai que não voem tuas pálpebras na ausência

Não te vás por um minuto, bem-amada,

Porque nesse momento terás ido tão longe

que eu cruzarei toda a terra perguntando

se voltarás ou se me deixarás morrendo.”

Pablo Neruda

About these ads

2 comentários sobre “Um poema para o domingo

  1. JA CONHECIA ESTE POEMA,É LINDO,TENHO VÁRIOS LIVROS EM ESPANHOL,E TAMBÉM TRADUZIDO,
    PORÉM ,ACREDITO QUE PERDEM MUITO A HORIGINALIDADE .
    AORO A TODOS,PORÉM AMOS OS EM SUA ESCENCIA PURA.
    ESTOU LENDO CANTOS GENERALES.
    MAS PARABENIZO POR ESTA PUBLICAÇÃO ESPERO QUE CONTINUEM ,E SE QUIZEREM PASSAR ME POR EMAIL SEUS POEMAS,SERÁ UM PRAZER.REPASSO SEMPRE A MEUS AMIGOS.
    COM CARINHO AGRADEÇO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s