It’s All Too Much – The Beatles

Anúncios

Uma Após Uma as Ondas Apressadas

Uma após uma as ondas apressadas
Enrolam o seu verde movimento
E chiam a alva ‘spuma
No moreno das praias.

Uma após uma as nuvens vagarosas
Rasgam o seu redondo movimento
E o sol aquece o ‘spaço
Do ar entre as nuvens ‘scassas.

Indiferente a mim e eu a ela,
A natureza deste dia calmo
Furta pouco ao meu senso
De se esvair o tempo.

Só uma vaga pena inconsequente
Pára um momento à porta da minha alma
E após fitar-me um pouco
Passa, a sorrir de nada.

Ricardo Reis

Dá a Surpresa de Ser

Dá a surpresa de ser.

É alta, de um louro escuro,

faz bem só pensar em ver

seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem

(se ela estivesse deitada)

dois montinhos que amanhecem

sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco

assenta em palmo espalhado

sobre a saliência do flanco

do seu relevo tapado.

Apetece como um barco.

Tem qualquer coisa de gnomo.

Meu Deus, quando é que eu embarco?

Ó fome, quando é que eu como?

Alvaro de Campos

Canção com parênteses

Meu coração que voava
Ficou surpreso
A boca se fechou, a música
Descaiu num tom menor

Meu corpo que retornava
Ao que nunca tinha sido
(senão em nostalgia)
retoma o que sempre fingiu ser.

Ficamos à espera, minha vida e eu
(sem amargura mas desconcertadas)
de que apagues os parêntesis
e voltes, e te permitas

as ternuras, o encanto, as surpresas
que iluminava( como os meus)
teus próprios dias

Lya Luft