Mania da Dúvida


Tudo para mim é um duvidar 
Com a normalidade sempre em cisão, 
E o seu incessante perguntar 
Cansa meu coração. 
As coisas são e parecem e o nada sustém 
O segredo da vida que contém. 

A presença de tudo sempre perguntando 
Coisas de angústia premente, 
Em terrível hesitação experimentando 
A minha mente. 
É falsa a verdade? Qual o seu aparentar 
Já que tudo são sonhos e tudo é sonhar? 

Perante o mistério vacila a vontade 
Em luta dividida dentro do pensar, 
E a Razão cede, qual cobarde, 
No encontrar 
Mais do que as coisas em si revelam ser, 
Mas que elas, por si só, não deixam ver. 


Alexander Search

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s