Uma bela manhã

Uma bela manhã, num povo de gente adorável, um homem e uma
mulher soberbos gritavam na praça pública: «Amigos, quero que ela seja
rainha!» « Quero ser rainha!» Ela ria e tremia. Ele falava de revelação, de
prova terminada. Desfaleciam nos braços um do outro.
E efectivamente foram reis, por toda uma manhã, quando os véus
carminados se ergueram sobre as casas, e por toda uma tarde, para os
lados dos jardins de palmeiras.

Arthur Rimbaud

Anúncios

Um comentário sobre “Uma bela manhã

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s