Esquecimento

A rua, as crianças, minhas lembranças:
ecos empedrados.
O jovem, a menina e quiçá uns beijos.
Os avós, os jardins e os cães.

Às vezes, céus cinzentos,
gritos e logo silêncios prolongados.
Como se tudo houvera terminado.
Ou seriam por acaso novos jogos

com crianças, avós, jardins e outros cães
e tudo segue, com novos passos
por essas ruas pavimentadas?

Talvez eu seja somente, no lugar,
um visitante estranho, velho e triste.
E essa rua, com o tempo, tenha me olvidado!

Guzmán Lavenant

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s