Lindo amor, que me matais, com tão grande ingratidão

Por que razão desdenhais
Deste amor que vos of’reço?
Por que é que me desprezais,
Quando eu, por vós, enlouqueço?…
Lindo amor que me matais!…
Dou-vos, alma e coração,
Por vós, da vida desisto…
Desisto, sim, mas em vão:
Vós pagais-me tudo isto
Com tão grande ingratidão!…

Mário de Sá-Carneiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s