Eu, Eu mesmo

 

 

Eu, eu mesmo

Eu, eu mesmo…

Eu, cheio de todos os cansaços

Quantos o mundo pode dar.

Eu…

Afinal tudo, porque tudo é eu,

E até as estrelas, ao que parece,

Me saíram da algibeira para deslumbrar crianças…

Que crianças não sei…

Eu…

Imperfeito? Incógnito? Divino?

Não sei…

Eu…

Tive um passado? Sem dúvida…

Tenho um presente? Sem dúvida…

Terei um futuro? Sem dúvida…

Ainda que pare de aqui a pouco…

Mas eu, eu…

Eu sou eu,

Eu fico eu,

Eu…

Fernando Pessoa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s