Memória e recordação

Apesar de ser grande a diferença entre memória e recordação, elas são muitas vezes confundidas. (…) Porque a recordação é da ordem da idealidade, e enquanto tal implica um esforço e uma responsabilidade muito maiores do que a memória, que é indiferente ao conteúdo. A recordação trata de conservar, para o indivíduo, a eterna continuidade da vida, e de assegurar-lhe que a sua existência terrena se mantém uno tenore, de um só fôlego, dizível de uma só vez.(…)
Há muita gente, sem dúvida, que escreveu memórias da vida sem que nelas houvesse qualquer vestígio de recordação, e no entanto as recordações funcionam aí como penhor da eternidade. Na recordação, o homem saca uma letra de câmbio sobre o eterno. O eterno é suficiente humano para honrar todos os câmbios e admitir que todos são solventes. Mas não é culpa do eterno se um indivíduo faz de si mesmo parvo-e se guarda algo na memória em vez de interiorizar em recordação, se portanto esquece esse algo em vez de recordar, pois aquilo que se guarda na memória é o que de seguida se esquece.(…) Aquilo que se recorda também não pode esqucer-se. Aquilo que se recorda não tem para arecordação a mesma indiferença que aquilo que passa pela memória tem para a memória. Pode deitar-se fora aquilo que se recorda; mas voltará como o martelo de Thor, e não só dessa maneira, porque tem da recordação uma nostalgia semelhante à de uma pomba, sim à daquela pomba que, por muitas vezes que seja vendida, nunca passa a sers propriedade de outrem, pois que sempre regressa a casa.

Kierkegaard, in vino veritas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s