A noite dissolve os homens

 

A noite desceu. Que noite!

Já não enxergo meus irmãos.

 

E nem tampouco os rumores

Que outrora me perturbavam

A noite desceu. Nas casas,

Nas ruas onde se combate,

Nos campos desfalecidos,

A noite espalhou o medo

E a total incompreensão.

 

A noite caiu. Tremenda,

Sem esperança… Os suspiros

Acusam a presença negra

Que paralisa os guerreiros.

 

E o amor não abre caminho

Na noite. A noite é mortal,

Completa, sem reticências,

A noite dissolve os homens,

Diz que á inútil sofrer,

A noite dissolve as pátrias,

Apagou os almirantes

Cintilantes nas ruas fardas.

 

A noite anoiteceu tudo…

O mundo não tem remédio…

Os suicidas tinham razão.

 

Carlos Drummond de Andrade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s