A liberdade

O poema é
A liberdade

Um poema não se programa
Porém a disciplina
– Sílaba por sílaba –

O acompanha
Sílaba por sílaba
O poema emerge

– Como se os deuses o dessem
O fazemos.

Sophia de Mello Breyner

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s