Pequenos Poemas – Paulo Leminski

não discuto
com o destino

o que pintar
eu assino

*

a palmeira estremece
palmas pra ela
que ela merece

*

pelos caminhos que ando
um dia vai ser
só não sei quando

*

noite alta lua baixa
pergunte ao sapo
o que ele coaxa

*

Inverno
É tudo o que sinto
Viver
É sucinto

*

tudo claro
ainda não era o dia
era apenas o raio

*

rio do mistério
que seria de mim
se me levassem a sério?

 

*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s