Pink Floyd – On The Turning Away Live

Anúncios

Pink Floyd – The Great Gig In The Sky

 

The Great Gig In The Sky

“And I am not frightened of dying,
any time will do, I don’t mind.
Why should I be frightened of dying?
There’s no reason for it,
you’ve gotta go sometime.”
“I never said I was frightened of dying.”

O Grande Arpão no Céu

“E eu não estou com medo de morrer,
a qualquer hora pode acontecer, eu não me importo.
Porque estaria com medo de morrer?
Não há razão para isso,
você tem que ir algum dia.”
“Eu nunca disse que estava com medo de morrer.”

 

Hoje o presente é para mim – Parte I

Minha musica… fala tanto por mim que não preciso dizer mais mais nada…

Wish You Were Here

Pink Floyd

So,
So you think you can tell
Heaven from Hell,
Blue skies from pain
Can you tell a green field
From a cold steel rail?
A smile from a veil?
Do you think you can tell?
Did they get you to trade
Your heroes for ghosts?
Hot ashes for trees?
Hot air for a cool breeze?
Cold comfort for change?
Did you exchange
A walk on part in the war
For a lead role in a cage?
How I wish, how I wish you were here
We’re just two lost souls
Swimming in a fish bowl,
Year after year,
Running over the same old ground.
What have we found?
The same old fears
Wish you were here

Tradução

Wish you were here
Queria que Você Estivesse Aqui

Então, então você acha
que consegue distinguir
O céu do inferno
Céus azuis da dor
Você consegue distinguir
um campo verde
de um frio trilho de aço?
Um sorriso de um véu?
Você acha que consegue distinguir?
Fizeram você trocar
Seus heróis por fantasmas?
Cinzas quentes por árvores?
Ar quente por uma brisa fria?
Conforto frio por mudança?
Você trocou
Um papel de coadjuvante na guerra
Por um papel principal numa cela?
Como eu queria
Como eu queria que você estivesse aqui
Somos apenas duas almas perdidas
Nadando num aquário
Ano após ano
Correndo sobre este mesmo velho chão
O que encontramos?
Os mesmos velhos medos
Queria que você estivesse aqui

Echoes – Pink Floyd

Overhead the albatross hangs motionless upon the air
And deep beneath the rolling waves in labyrinths of coral caves
The echo of a distant tide comes willowing across the sand
And everything is green and submarine
And no one show us to the land
And no one knows the wheres or whys
But something stares and something tries
And starts to climb towards the light
Strangers passing in the street
By chance two separate glances meet
And I am you and what I see is me
And do I take you by the hand
And lead you through the land
And help me understand the best I can
And no one calls us to move on
And no one forces down our eyes
And no one speaks
And no one tries
And no one flies around the sun
Cloudless every day you fall upon my waking eyes
Inviting and inciting me to rise
And through the window in the wall comes streaming in on sunlight wings
A million bright ambassadors of morning
And no one sings me lullabies
And no one makes me close my eyes
So I throw the windows wide
And call to you across the sky

Tradução

Lá em cima o albatroz se mantem imóvel no ar
E nas profundezas das ondas,
Nos labirintos nas cavernas de coral,
O eco de um tempo distante
Vem magicamente pela areia
E tudo é verde e submarino
Ninguém nos mostrou a terra firme
E ninguém sabe aonde nem o porquê
Algo se agitou, tentou
E começou a subir em direção a luz
Estranhos passando na rua,
Acidentalmente dois olhares se encontram
Eu sou você e o que vejo sou eu.
Eu te pego pela mão
E te conduzo através do terreno
Ajude-me a entender o melhor que eu puder
E ninguém nos chama para seguir adiante
E ninguém nos obriga a fechar nossos olhos
Ninguém fala e ninguém experimenta,
Ninguém voa ao redor do sol
Entretanto todos os dias você aparece nos meus olhos atentos,
Me convidando e incitando a subir
E através da janela na parede
Entram agitados raios da luz do sol,
Milhares de brilhantes anunciadores da manhã
Ninguém me canta canções de ninar
E ninguém me faz fechar meus olhos
Então escancaro a janela
E te chamo através do céu

 

Pink Floyd – Hey You

Ei você,
Aí fora no frio
Ficando sozinho, ficando velho
Você pode me sentir?

Ei você,
De pé no corredor
Com pés sarnentos e sorriso fraco
Você pode me sentir?

Ei você,
Não os ajude a enterrar a luz
Não se entregue sem lutar

Ei você,
Aí fora na sua
Sentado nu ao telefone
Você me tocaria?

Ei você,
Com o ouvido contra o muro
Esperando alguém chamar
Você me tocaria?

Ei você,
Você me ajudaria a carregar a pedra?
Abra seu coração, estou indo para casa

Mas era apenas fantasia
O muro era muito alto, como você pode ver
Não importa o quanto ele tentasse, ele não poderia se libertar
E os vermes comeram seu cérebro

Ei você,
Aí fora na estrada
Fazendo o que te mandam
Você pode me ajudar?

Ei você,
Aí fora além do muro
Quebrando garrafas no corredor
Você pode me ajudar?

Ei você,
Não me diga que não há nenhuma esperança
Juntos nós resistimos, separados nós caimos

Brain Damage – Pink Floyd

O lunático está na grama

O lunático está na grama

lembrando de jogos e corrente de margaridas e risadas

temos que deixas os doidos continuarem no caminho

O lunático esta na sala

os lunáticos estão na minha sala

os jornais ficam de rostos colados ao chão

e todo dia o entregador de jornal traz mais

e se a represa quebrar depois de pouco tempo

e se não houver nenhum quarto em cima da morro

e se sua cabeça explodir com mau presságio também

eu verei você no lado escuro da lua

o lunático está na minha cabeça

o lunático está na minha cabeça

você levanta a lâmina,você faz a mudança

você me re-arruma até eu ficar são

você tranca a porta

e joga fora a chave

há alguém na minha cabeça mas não sou eu

e se a nuvem explodir, trovejar em seu ouvido

você grita e ninguém parece escutar

e se a banda que você está começa a tocar diferentes melodias

eu verei você no lado escuro da lua

 

Não consigo pensar em nada a dizer exceto “eu acho maravilhoso”!

Discos Inesqueciveis: Pink Floyd, The Dark Side of the Moon

Considerado por muitos fãs dos Pink Floyd como sendo a obra prima da banda, ultrapassando mesmo The wall. O álbum foi um marco do rock psicodélico com músicas que ‘passavam’ bem nas rádios, tais como “Money”, “Time”, e “Us and them”. O álbum é uma ponte entre o blues rock clássico e nova (na altura) música eletrônica. No entanto são os tons mais suaves e as nuances líricas e musicais que fazem com que este álbum seja uma obra à parte.

The dark side of the moon é o 3º álbum mais vendido de todos os tempos no mundo inteiro. Atingiu 1º lugar no Billboard 200 e também no Billboard Pop Catalog Chart, tendo o híbrido SACD editado em 2003 atingido o mesmo feito.

Ele entrou na parada em março de 1973, ficou 14 anos direto no top 200, saiu e depois voltou várias vezes. São mais de 40 milhões de cópias vendidas no mundo, 12 milhões delas só nos Estados Unidos. A revista “Billboard” informa que de 8 mil a 9 mil cópias são vendidas toda semana no mundo.

Eu tenho quatro cópias, o original, a edição comemorativa de 20 anos e a edição em Super Áudio, com seis canais e o disco em vinil. Além disso, o DVD da série Classic Albuns que disseca toda a produção do disco.

Acredito que esse disco do Pink Floyd tenha marcado toda uma geração de jovens nos anos 70.

Um álbum simplesmente fantástico.

A noticia mais interessante dos ultimos dias é que Roger Waters o cérebro do Pink Floyd fará duas apresentações no Brasil, em março de 2007. A primeira acontece no dia 23, em São Paulo, a segunda, no dia 24, no Rio de Janeiro, de acordo com assessoria da CIE Brasil, que traz o músico ao país. 

Waters apresentará o espetáculo “The Dark Side of the Moon”, show baseado no álbum histórico do Pink Floyd. No repertório das apresentações estarão músicas de “Dark Side of The Moon”, sucessos da carreira do Pink Floyd e canções da turnê “The Wall”, inspirada em outro disco clássico da banda.

O show que vem ao Brasil já foi mostrado no Rock in Rio Lisboa, no primeiro semestre deste ano, em Portugal. 

É a segunda vez que Roger Waters tocará no país. A primeira foi em 2002, com quatro apresentações em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Na época, o músico trouxe ao Brasil a turnê de seu disco solo “In the Flesh”.

 

 

 

 

 

Pink Floyd – Live in Pompei (1972)

Em 1972, o Pink Floyd realizou um concerto histórico na não menos mítica cidade italiana de Pompéia, aos pés do vulcão Vesúvio. David Gilmour, Nick Mason, Roger Waters e Richard Wright soltaram seus sons mágicos no milenário anfiteatro da histórica cidade. O público delirou. E o cineasta Adrian Maben registrou toda esta extraordinária experiência áudio visual no documentário Pink Floyd ao Vivo em Pompéia.

A música de Pink Floyd – colorida, criativa, surrealista e altamente inventiva – adapta-se muito bem à representação visual. Filmado nas ruínas e no anfiteatro da mítica cidade de Pompéia, o Pink Floyd leva o espectador a uma extraordinária experiência audiovisual. O filme foi gravado na arena durante o dia e nas fantásticas paisagens de vulcões em erupção à noite, numa perfeita transição do áudio para o vídeo. As canções começam e terminam com a música Echoes, do álbum Meddle.

Abaixo o vídeo e tradução da música “Echoes”

Echoes – Pink Floyd

Lá no alto o albatroz pára imóvel no ar

E bem debaixo de ondas agitadas

Em labirintos das cavernas de corais

O eco de uma maré distante

Vem projetar-se sobre a areia

E tudo é verde e submarino

E ninguém nos apresentou á terra

E ninguém sabe o “onde” e o “por quê”

Porém alguma coisa encara

Alguma coisa tenta

E começa a escalar em direção a luz

Estranhos que passam na rua

Por ventura dois olhares separados se encontram

E eu sou você e o que eu vejo sou eu

E eu pego você pela mão

E te conduzo pela terra

E ajude-me a entender o melhor possível

E ninguém nos chama para a terra

E ninguém passa por lá vivo

E ninguém fala

E ninguém tenta

E ninguém voa ao redor do sol

E agora este é o dia da sua queda

Sobre meus olhos acordados

Convidando e me incitando a levantar

E através da janela na parede

Atravessam em raios de luz solar

Um milhão de embaixadores brilhantes da manhã

E ninguém canta para mim canções de ninar

E ninguém me faz fechar os olhos

Por isso eu abro as janelas totalmente.

Happy Birthday, Roger Waters ( Pink Floyd ) – 63 anos

George Roger Waters , nascido em 6 de Setembro de 1943, mais conhecido por ter sido o compositor, vocalista, baixista e um dos fundadores dos Pink Floyd.

Parabéns ao gênio, Roger Waters.

“Ele não é apenas um tijolo no muro… Ele é o muro inteiro.”

Abaixo um vídeo da musica principal do filme “ A Lenda do Pianista do Mar”, o qual postei um texto aqui, semanas atrás.

Albuns Inesquecíveis – " Obscured by Clouds", Pink Floyd

Obscured By Clouds, provavelmente um dos álbuns mais subestimados e menos conhecidos da banda inglesa Pink Floyd, foi gravado no fim do mês de fevereiro de 1972, em apenas uma semana, no estúdio francês Chateau D’herouville e mixado no mês de março do mesmo ano; além de ter sido produzido pelos quatro membros da banda. O álbum foi idealizado para compor a trilha sonora do filme francês La Valée (The Valley) do mesmo diretor do filme More, Barbet Schroeder, cuja trilha também fora composta pela banda.

História do Filme (tirada do encarte do álbum Obscured By Clouds):

Viviane desfruta de uma confortável vida como mulher de um cônsul francês até ela visitar a Nova Guiné em busca de raridades para sua boutique em Paris. Lá ela conhece Oliver e é tentada a participar da expedição dele ao interior do país, atraída pela possibilidade de encontrar penas raras que só existem em áreas remotas. Líderados por Gaëten, eles viajam à procura de um vale secreto, indicado simplesmente como “obscured by clouds” (encoberto de nuvens) no mapa, um local reverenciado por seus habitantes como lar dos deuses. A jornada é longa e árdua – apenas a obsessão mística de Gaëten com o vale faz com que eles continuem a enfrentar condições cada vez mais hostis. Ao longo do caminho, eles encontram os “homens de barro” e são convidados a se juntar a uma cerimônia papua…consequentemente a pessoa “civilizada” de Viviane é despedaçada aos poucos com cada nova experiência até que não haja mais volta…

Canções:

O álbum abre com a canção homônima Obscured By Clouds. Uma faixa instrumental executada por Roger Waters e Rick Wright com os sintetizadores VCS3, com batidas repetitivas e hipnotizantes de Nick Mason e solos de guitarra estridentes de David Gilmour. Uma faixa envolta no delicioso clima que permeia todo o disco.

Em seguida, outra música instrumental: When You’re In. Sintetizadores, bateria e guitarra formam um instrumental mais agitado do que o primeiro. Ótima atuação do Nick Mason com suas batidas simples, porém eficientes.

A bela e melancólica Burning Bridges, primeira faixa cantada do álbum, é um dos destaques. Ótima atuação vocal de David Gilmour e Rick Wright que às vezes se revezam ou cantam em dueto, além da bonita letra composta por Roger Waters. Os tristes solos de guitarra parecem transportar o ouvinte para um local tranqüilo, isolado de tudo e de todos.

The Gold It’s In The… é a composição mais agitada. Sua letra é um resumo do filme La Valée, fala da aventura em uma terra desconhecida e paradisíaca. Excelentes solos de guitarra de David Gilmour que fazem qualquer um entrar no clima de aventura expresso na música. Ótima atuação, também, de Waters no baixo elétrico.

A pastoral Wot’s…Uh The Deal é extremamente agradável. Ótimo trabalho de Rick Wright nos teclados, admiráveis vocal e guitarra de Gilmour e, como já era de se esperar, maravilhosa letra de Roger Waters: “alguém mandou a terra prometida, bem eu a agarrei com ambas as mãos, agora sou o homem que está lá dentro e olhando tudo lá fora”. Uma das melhores do álbum.

Mudmen é uma música instrumental com a melodia muito semelhante a da já mencionada Burning Bridges. Solos angustiados de guitarra envoltos pelos sons de sintetizadores, teclados e baixo e a bateria compassada formam a bela canção.

Childhood’s End, uma composição de David Gilmour, inicia-se com o som de sintetizador surgindo aos poucos (fade in) para, logo em seguida, dar lugar a um ótimo riff de guitarra acompanhado por teclados. Um ótimo solo “Gilmouriano” é executado na metade da música.

Free Four possui um ritmo e melodia que flerta com o Country. Letra ácida de Waters que faz lembrar bastante Corporal Clegg do álbum A Saucerful Of Secrets. Foi certamente a faixa do álbum que teve mais destaque nos EUA. Ótima instrumentação.

Stay é uma balada belíssima, a mais cativante faixa de Obscured By Clouds. Ótimos vocais de Wright e maravilhoso solo de guitarra com o efeito Wah-Wah de David Gilmour.

Absolutely Curtains é a última música do disco, composta por sintetizadores VCS3 e percussão que cria um ambiente místico. Uma canção hipnotizadora que se encerra com cânticos da tribo Mapuga de Papua Nova Guiné.

Obscured By Clouds é um disco maravilhoso, um dos álbuns mais coesos da discografia Floydiana, último da fase de transição da era Barrett para a era Waters; porém esquecido até por alguns fãs da banda. Com ele o Pink Floyd alcançou o ponto alto de sua maturidade musical que culminaria com o álbum seguinte The Dark Side Of The Moon ( que falarei em outra ocasião ) e mais tarde daria outros frutos excelentes: Wish You Were Here, Animals e The Wall.

Com certeza esse é um dos melhores discos do Pink Floyd. Todas as músicas descem suavemente.

Por essas razões que esse blog chama-se “ Obscured by Clouds”.

Fim da Infância – Pink Floyd

Você grita no seu sono.

Talvez o preço seja muito alto.

Está tua consciência em repouso

Se colocada em teste?

Você acorda com um pulo

Apenas com o bater do teu coração.

 

Apenas um homem abaixo do céu,

Apenas duas orelhas, apenas dois olhos.

Você iniciou a jornada através do mar

De pensamentos passados e de memórias.

 

O Fim da Infância, suas fantasias

Se fundem com as realidades ásperas.

E então como jornada iniciada,

Você descobre seus olhos ficando molhados.

 

Todos os medos nunca exprimiram

Para dizer que você tem que fazer sua escolha final.

Quem são vocês e quem sou eu

Para dizer que nós sabemos o motivo?

 

Alguns são aceitos; alguns homens morrem

Abaixo de um céu infinito.

Haverá guerra, haverá paz.

Mas tudo um dia acabará.

 

Todo o ferro se oxida;

Todos os homens orgulhosos viram pó.

E assim todas as coisas, o tempo vai consertar.

Assim esta canção vai terminar.

Wish You Were Here – Pink Floyd

Queria que Você Estivesse Aqui

 

Então, então você acha

que consegue distinguir

O céu do inferno

Céus azuis da dor

Você consegue distinguir

um campo verde

de um frio trilho de aço?

Um sorriso de um véu?

Você acha que consegue distinguir?

 

Fizeram você trocar

Seus heróis por fantasmas?

Cinzas quentes por árvores?

Ar quente por uma brisa fria?

Conforto frio por mudança?

Você trocou

Um papel de coadjuvante na guerra

Por um papel principal numa cela?

 

Como eu queria

Como eu queria que você estivesse aqui

Somos apenas duas almas perdidas

Nadando num aquário

Ano após ano

Correndo sobre este mesmo velho chão

O que encontramos?

Os mesmos velhos medos

Queria que você estivesse aqui

 

Pink Floyd

 

If – Pink Floyd

pink_floyd_at_live8_2.jpg

Se 

Se eu fosse um cisne, eu estaria morto

Se eu fosse um trem, eu chegaria atrasado

E se eu fosse um homem de bom coração

Eu falaria com você com mais freqüencia

Se eu fosse dormir, eu poderia sonhar

Se eu tivesse medo, eu poderia me esconder

Se eu enlouquecer

Por favor não coloque seus fios em meu cérebro 

Se eu fosse a lua, eu seria maneiro

Se eu fosse um livro, eu me dobraria

Se eu fosse um homem de bom coração

Eu entenderia as distâncias existentes entre os amigos

Se eu estivesse só, eu choraria

E se eu estivesse com você, eu iria para casa e ficaria

E se eu enlouquecer

Você ainda me deixará participar do jogo? 

Se eu fosse um cisne, eu estaria morto

Se eu fosse um trem, eu chegaria atrasado outra vez

Se eu fosse um homem de bom coração

Eu falaria com você com mais freqüência. 

Pink Floyd

Stay

Permaneça comigo e ajude a terminar o dia.

E se você não se ocupar nós quebraremos uma garrafa de vinho.

Vara ao redor e talvez nós poremos um para baixo.

Caso eu encontrar o que se encontra atrás daqueles olhos.

Ouro ardente azul da meia-noite.

Uma lua amarela está crescendo fria.

Eu levanto-me olhando através de meus olhos da manhã.

Suspirando para encontrá-la ao meu lado.

Submetera meu cérebro para tentar recordar seu nome.

Para encontrar as palavras para te dizer adeus.

Novo dia carregado das dívidas da manhã.

Azul da meia-noite girado para o cinza.

Ouro ardente azul da meia-noite.

Uma lua amarela está crescendo fria.

Pink Floyd

Echos

pink_floyd_at_live8_2.jpg  

Lá no alto o albatroz pára imóvel no ar
E bem debaixo de ondas agitadas
Em labirintos das cavernas de corais
O eco de uma maré distante
Vem projetar-se sobre a areia
E tudo é verde e submarino
E ninguém nos apresentou á terra
E ninguém sabe o “onde” e o “por quê”
Porém alguma coisa encara
Alguma coisa tenta
E começa a escalar em direção a luz

Estranhos que passam na rua
Por ventura dois olhares separados se encontram
E eu sou você e o que eu vejo sou eu
E eu pego você pela mão
E te conduzo pela terra
E ajude-me a entender o melhor possível
E ninguém nos chama para a terra
E ninguém passa por lá vivo
E ninguém fala
E ninguém tenta
E ninguém voa ao redor do sol

E agora este é o dia da sua queda
Sobre meus olhos acordados
Convidando e me incitando a levantar
E através da janela na parede
Atravessam em raios de luz solar
Um milhão de embaixadores brilhantes da manhã
E ninguém canta para mim canções de ninar
E ninguém me faz fechar os olhos
Por isso eu abro as janelas totalmente.  

Pink Floyd

Wot’s… Uh The Deal

pink_floyd_at_live8_2.jpgO Céu mandou a terra prometida

Tudo parece bem de onde eu estou

Porque eu sou o homem

No lado de fora olhando para dentro

Esperando no primeiro degrau

Mostre-me onde a chave é guardada

Aponte-me o caminho certo

Porque é hora

 

De me deixar sair do frio e entrar

Transforme o meu chumbo em ouro

Porque há um vento gelado

Soprando na minha alma

E eu acho que eu estou ficando mais velho

 

Cintilam… os preparados… qual é… hã o trato

Tenho que chegar para a próxima refeição

Tente acompanhar o giro da roda

Milha após milha pedra após pedra

Você se vira para falar mas você está sozinho

A milhões de milhas de casa

Você está sozinho

 

O brilho do fogo à luz de velas

Com ela ao meu lado

Se ela quiser a nós nunca mais nos movemos

Alguém mandou a terra prometida

Bem eu a agarrei com as duas mãos

Agora eu sou o homem

No lado de dentro olhando para fora

 

Ouça-me gritar venha para dentro

Quais as novas e onde você esteve

Porque não há mais vento na minha alma

E eu fiquei mais velho

 

Pink Floyd